Pílula do dia seguinte: 5 dúvidas comuns

A camisinha estourou!!! E agora??

A pílula do dia seguinte é um contraceptivo de emergência, já está no mercado há um bom tempo, mas existem muitas dúvidas acerca dela. Então vamos esclarecer algumas delas…

É abortiva?
NÃO! A pílula tem como objetivo inibir a ovulação, assim impedindo ou atrasando a liberação do óvulo, não permitindo a fecundação. E também impede a formação da camada do útero (endométrio) onde o óvulo fecundado ficaria.

Meu ciclo menstrual pode ficar bagunçado após usar a pílula?
SIM. Como a quantidade de hormônios necessária para impedir a ovulação é grande, a pílula do dia seguinte desregula completamente a menstruação. O organismo de cada mulher pode agir de maneira diferente, ou seja, em algumas a menstruação vai demorar mais para vir, e em outras o sangramento pode ser adiantado.

A pílula do dia seguinte têm alguma contraindicação? 
SIM. Então mesmo podendo comprar a pílula sem receita médica, o ideal é que você passe por uma consulta antes.

Não tenho uma vida sexual tão ativa, então posso usar a pílula do dia seguinte como método contraceptivo  regular?
NÃO. Não esqueça que esse é um contraceptivo de emergência (!!!!!) com altas concentrações de hormônio. Além disso, usando por várias vezes sua eficácia diminui.

Preciso usar a pílula o mais rápido possível após a relação desprotegida?
SIM. Você tem até 3 dias (72 horas) para fazer isso, mas o ideal é tomar a pílula o mais próximo da relação sexual desprotegida.

Ajudei um pouquinho???
Lembre-se que sempre é importante o uso da camisinha, uma gestação indesejada é o menor dos problemas quando pensamos nas diversas DST que estão por aí.