Meu cabelo está caindo! E agora?

Você tem a sensação de que seu cabelo está caindo mais do que o normal? Calma. Você não é a única! A queda de cabelo está entre as principais causas de procura ao dermatologista, e é algo que costuma acometer todas as mulheres em pelo menos alguma fase da vida.

A primeira coisa a se perguntar: Seu cabelo está de fato caindo inteiro ou está caindo quebrado?

Cabelos que se quebram com facilidade costumam indicar problemas por fatores externos = Secador, Chapinha, Química, Relaxamento, Alisamentos, e que quando corrigidos o problema se encerra na maioria das vezes.

Por outro lado, se a impressão é de que os fios estão caindo por inteiro, temos outras coisas a serem consideradas:

1) Com que frequência você lava os cabelos?
É normal e esperado que em uma pessoa saudável caiam em média 100 fios de cabelo por dia. E o mais comum é que essa queda ocorra durante o banho ou ao pentear. Se seus cabelos são lavados somente uma ou duas vezes na semana, todos os fios que deveriam ter caído nos dias anteriores podem cair todos de uma só vez, dando a falsa impressão de uma queda aumentada. Procure aumentar a frequência das lavagens.

Ainda, a dermatite seborréica, a famosa ‘caspa’ também é um agravante que pode piorar a queda. Então nada de não querer lavar o cabelo para cair menos! Descomplique!

2) Você está passando por algum evento como doenças febris,  estresse emocional, dietas mirabolantes ou pós parto?
A queda de cabelo pode ocorrer nesse período. A queda pós parto é uma das mais comuns, e tende a durar em média 06 meses (em algumas “sortudas”, pode se estender inclusive por um período mais longo!) – essa é a hora de descomplicar – pois a queda tende a melhorar sozinha com a resolução do evento – então nada de aumentar o estresse!
Muitas outras causas simples como deficiências nutricionais (principalmente de Ferro, Zinco ou Biotina) ou problemas de tireoide podem agravar a queda de cabelo. Como são problemas que podem ser corrigidos, procure seu médico sempre!

Lembrando que em 30% dos casos a causa não é identificada, mas ainda assim, o processo tende a se resolver sozinho – então nada de se desesperar.

Obviamente, se houverem outros sinais como alterações na pele, nas unhas ou nos pelos do corpo, deve-se ficar alerta e sempre procurar seu dermatologista para esclarecer qual o tipo da sua queda de cabelo e como melhor resolvê-la. Nada de querer usar o tratamento da amiga, ele pode não ser o ideal para você!

E aí, descomplicou?

Fonte: Tratado de Dermatologia 2a edição – W. Belda JR