Descomplicando o Pólipo Endometrial.

O pólipo endometrial é uma doença ginecológica comum e ocorre por um crescimento exagerado localizado do tecido de dentro do útero. A causa exata do porquê isso ocorre não é conhecida, mas acredita-se surge por uma combinação de vários fatores.

Existem associações genéticas e alguns estudos sugerem que ocorrem também por estimulo hormonal. Há maior chance de aparecimento dos pólipos no caso de maior idade, obesidade, hipertensão e uso de um remédio chamado tamoxifeno (algumas mulheres que tiveram câncer de mama usam!).

Sobre os sintomas…

O sintoma mais comum é o sangramento. Pode ser aumento fluxo da menstruação, menstruação irregular, sangramento fora do ciclo ou após relação sexual. Mas é bem comum o pólipo não apresentar nenhum sintoma! Existem sangramentos irregulares que não são culpa do pólipo!!!

Também alguns estudos relacionam pólipos endometriais com infertilidade.

A maioria dos pólipos são benignos.

Alguns podem ser malignos: cerca de 0 a 12,9% dos casos (essa taxa varia conforme a idade, tamanho do pólipo e outros riscos pessoais para desenvolvimento de câncer).

Para as mulheres que não tem sintomas, não estão na menopausa e não tem desejo de engravidar, é possível apenas acompanhar. No caso de pólipos menores que 10mm, existe a chance de 27% de regredirem em até 1 ano e baixa taxa de malignidade. Para os demais casos indica-se retirar o pólipo!

A cirurgia para retirar é rápida, segura e efetiva. A forma de retirada recomendada é por um procedimento chamado histeroscopia (uma endoscopia dentro do útero, leia mais sobre ela aqui). A cirurgia por curetagem (raspagem dentro do útero), só é indicada quando a histeroscopia não está disponível, pois tem maior índice de complicações cirúrgicas, maior taxa de retornar o pólipo e também de não conseguir retirar adequadamente.

Então meninas, fiquem tranquilas, pólipos são muito comuns! Converse com seu ginecologista!

Fonte: (1) Salim et al. Diagnosis and Management of Endometrial Polyps: A Critical Review of the Literature. Journal of Minimally Invasive Gynecology, Vol 18, No 5, September/October 2011 (2) http://blog.utp.edu.co/doctorgaviria/files/2015/09/polipo-dx-y-manejo.pdf; Imagem da capa: © Jupiterimages/iStockphoto