Descomplicando a Vagina

Hello! Vagina! Comecei a falar da vulva, agora é a vagina que venho descomplicar!

A vagina liga o útero até a vulva.

É pelo canal vaginal que o sangue menstrual sai do útero e chega até a parte externa. Também é por ela que o pênis é inserido nas relações heterossexuais (na ejaculação o espermatozóide fica na vagina, sobe pelo colo do útero até encontrar o óvulo nas trompas). Ainda, é no canal vaginal que colocamos os absorventes internos, coletores, vibradores, dedos, diafragma, anel vaginal, camisinha feminina… Ah! E por esse mesmo canal sai o bebê no parto normal!

É um canal que nos protege de infecções.

Pra começar, ela tem um “fundo”. Não tem como perder um absorvente lá dentro e ir parar na barriga! Quando está relaxada as suas paredes ficam fechadas, uma encostada na outra. É por isso que o absorvente interno, o anel vaginal e etc não caem pra fora! A vagina é feita por tecido muscular, colágeno e fibras elásticas. E é coberta por mucosa. Essa mucosa permite que alguns medicamentos sejam absorvidos pelo tecido vaginal. Por isso alguns anticoncepcionais e outros remédios são usados por via vaginal.

Essa mucosa também é importante, pois é rica em glicogênio. Pra resumir, essa substância é liberada e dentro de nós, se transforma em glicose: açúcar! Esse açúcar é transformado ácido láctico, o que deixa a vagina com o pH mais baixo. Essa acidez têm um propósito: proteger a entrada das bactérias do intestino (lembrem que o ânus fica ali por perto).

A nossa vagina é naturalmente úmida, por isso que é normal termos certo corrimento (sem cheiro ou sintomas, não é doença!). Nesse ambiente vivem em harmonia fungos e bactérias e esse corrimento natural promove uma “auto-limpeza” vaginal, que nos protege até de pegar alguma DST tão facilmente. Por isso as duchas vaginais não são indicadas! Também na entrada da vagina ficam algumas glândulas que produzem a lubrificação na hora da relação sexual. Já falamos delas por aqui.

A vagina é elástica.

Esse tecido elástico que a vagina tem é o que faz o canal vaginal mudar de tamanho e formato em diversas fases da vida. Na mulher adulta, o comprimento do órgão varia de 8 a 12 cm.

Durante o parto, o canal vaginal aumenta de comprimento e largura, o suficiente para passar o bebê!

Durante a relação sexual e excitação, a vagina aumenta e muda o formato criando um espaço que funciona como uma piscina para que os espermatozóides se misturem ao conteúdo vaginal e assim sigam o seu caminho para a fecundação.

E muda conforme nossa idade.

E também conforme nossos hormônios. Quando começamos a menstruar e produzir estrogênio ela fica mais úmida e vascularizada. Durante a gestação mudanças acontecem para a hora do parto: relaxamento das paredes, aumento do fluxo de sangue que pode até mudar a sua cor. Com a menopausa, as suas paredes ficam mais finas, sensíveis e ressecadas.

Você sabia que a vagina era capaz de tantas coisas?