Descomplicando a Bartholinite

Hello meninas! Muitas de vocês nos pediram pra descomplicar a Bartholinite, e é o que eu vim fazer hoje por aqui!

Vamos começar do começo.

Nós mulheres temos na nossa vulva, bem na entrada da vagina, 2 Glândulas de Bartholin. Uma de cada lado. Elas são responsáveis por produzir um líquido que auxilia na nossa lubrificação vaginal. Normalmente não percebemos que elas estão ali, exceto quando o canal de saída desse líquido fica obstruído (entupido), o que leva à formação de um cisto, chamado de cisto de Bartholin.

Localização das Glândulas de Bartholin.

 

O cisto de Bartholin…

Esse cisto pode crescer até que você consiga notar uma bolinha, meio molenga, bem na entrada da vagina. Ela pode começar pequena e crescer, caso o canal continue obstruído e o líquido fique acumulando no seu interior. Quando isso ocorre e o cisto é pequeno, não sentimos nenhum desconforto maior, apenas um incômodo local e no máximo uma dor na penetração durante relação sexual, nos casos de cistos maiores. Esse cisto pode ficar pequeno, ou até desaparecer.

No entanto, às vezes esse líquido pode se infectar por bactérias.

A Bartholinite aguda…

Quando o cisto fica infectado,  ocorre a produção de pus envolvido por tecido inflamado, que chamamos de abscesso (é tipo uma espinha gigante). A reação inflamatória provoca bastante dor na região vulvar.

Vários tipos de bactérias podem causar a infecção na Bartholinite aguda. Por exemplo a Neisseria gonorrhoeae (que causa a Gonorreia), a Chlamydia trachomatis​ (Clamídia), que são sexualmente transmissíveis. Mas calma!!! Também é super comum ser causada por bactérias que normalmente vivem no nosso intestino (geralmente Escherichia coli) ou na nossa pele (geralmente Staphylococcus aureus, estreptococos).

O  ginecologista consegue fazer o diagnóstico apenas te examinando, não precisa fazer nenhum outro exame complementar (de sangue, ecografia, etc.).

O tratamento normalmente é feito com o uso de antibióticos.

Banhos de Assento (sentar numa bacia com água morna) normalmente melhoram as dores e ajudam a drenagem espontânea do pus. Deve ser feito algumas vezes ao dia, até melhorar os sintomas.

Nos casos em que a mulher tem MUITA dor, que a Bartholinite incomoda até pra sentar ou andar pode ser necessária uma drenagem cirúrgica. É feito um pequeno corte no local para fazer com que aquele pus saia.

Drenagem da Bartholinite Aguda. Deve ser feita no consultório médico.

Quando a infecção foi tratada temos outras opções:

  • Marsupialização:  quando abrimos o cisto e fazemos com as bordas uma abertura permanente. Geralmente indicada quando os cistos incomodam muito e surgem repetidamente. Mas só é feita quando o cisto não está infectado.
  • Bartolinectomia​: quando retiramos a glândula de Bartholin. Não é comum precisar fazer esse procedimento.

Importante: retirar uma ou até as 2 glândulas de Bartholin não fazem com que você tenha menos lubrificação, pois temos outras glândulas que podem fazer isso!

O uso de camisinha e higiene íntima correta.

São duas boas maneiras de ajudar a prevenir a infecção dos cistos de Bartholin. Além disso, evitar o uso de calcinhas sintéticas e roupas muito justas pode ajudar também!

Não tente se tratar sozinha! Procure sempre seu ginecologista, pois com infecção não se brinca!

FONTE: (1) Menegoci et. al CONDUTAS NAS URGÊNCIAS EM GINECOLOGIA – PARTE 3 URGÊNCIAS POR INFECÇÕES;  (2) FEBRASGO – Manual de Patologia do Trato Genital Inferior 2017.

Imagens: https://www.saludconsultas.com