Descomplicando a Adenomiose.

Hello! Vamos falar sobre  a Adenomiose? Recebemos muitas perguntas sobre o tema, e a primeira coisa a dizer é que adenomiose não é a mesma coisa que a endometriose.

A Adenomiose é uma alteração no útero, que ocorre quando células do endométrio (a camada interna do útero) se infiltram no miométrio (a camada muscular do útero).

 

Na Adenomiose o útero fica amolecido, doloroso e aumentado de volume.

 

Essa doença geralmente acontece em mulheres entre 35 e 50 anos. Muitas mulheres podem ter a adenomiose e não sentir absolutamente nada. Entretanto, as que mulheres que têm sintomas podem se incomodar com:

  • Volume menstrual bem aumentado;
  • Cólicas menstruais fortes, que podem começar 1 semana antes de menstruar e permanecer até uma semana depois da menstruação;
  • Em alguns casos pode ocorrer infertilidade.

 

Quando você vai à ginecologista com esses sintomas, ao te examinar ela poderá notar o útero aumentado de volume. Porém, para confirmar a suspeita é necessário fazer exames complementares. E o mais indicado é a Ultrassonografia Transvaginal. Consequentemente, é importante fazer seu exame com um médico especialista porque experiência do examinador e a qualidade do equipamento podem interferir no diagnóstico.

Útero com adenomiose ao ultrassom.

 

Existe tratamento para a Adenomiose?

Pois é. Hoje em dia temos algumas opções para melhorar os sintomas, e o tratamento (como sempre!) deverá ser individualizado. Vai desde uso de antiinflamatórios, anticoncepcionais orais, Implanon e o Mirena até a retirada do útero. A menopausa é a cura  natural da doença.

Se você ficou com alguma dúvida mande para a gente e marque uma consulta com seu ginecologista!