Meninas, chegou a vez de descomplicarmos o absorvente interno. Sei que muitas têm interesse em usar mas ao lerem alguns mitos que rolam por aí ficaram com medo. Nós vamos esclarecer tudo para vocês neste post!

O absorvente interno foi criado por uma médica ginecologista a fim de proporcionar total proteção e conforto para nós naqueles dias que a danada da menstruação resolve aparecer e queremos curtir uma praia ou piscina, usar uma roupa mais justinha, fazer ginástica…

1) Como o absorvente interno funciona?

O absorvente interno é feito de fibras absorventes revestidas por um material macio para facilitar sua colocação e remoção. Uma vez na vagina, ele funciona como uma esponja, absorvendo o fluxo menstrual e prevenindo o contato do sangue com o ar, o que diminui aquele odor desagradável da menstruação. Conforme o absorvente interno absorve o fluxo, ele cresce para os lados e se ajusta a forma do seu corpo, proporcionando maior proteção.

2) Como saber se ele está bem colocado?

Se ele estiver bem colocado, você não sente a presença dele. Simples assim! Experimente andar ou sentar e, se você sentir algum desconforto, empurre-o mais um pouco.

3) Quem é virgem pode usar?

Sim! Isso mesmo, você não leu errado, virgens podem usar SIM, mas devem consultar um ginecologista antes para checar o tipo de hímen e ter cuidado para colocar o absorvente interno corretamente. O hímen é uma membrana elástica com uma abertura natural, como mostra a figura abaixo, por onde saem as secreções vaginais e a menstruação. É por esta abertura que o absorvente deve entrar e sair. Algumas mulheres não apresentam esta abertura, por isso é importante que o ginecologista examine antes.

hímen

4) É fácil tirar?

Sim! É bem fácil tirar. Basta puxar com firmeza a cordinha que vem presa a ele. No começo você pode sentir uma certa resistência, já que o absorvente aumentou um pouco para os lados durante o uso. Mas é normal. Quanto mais cheio de sangue ele estiver, mais fácil será para retirá-lo. Portanto, nos últimos dias da menstruação, como o sangramento diminui, ele fica mais seco e mais resistente para sair.

5) Ele pode se perder dentro de mim?

De jeito nenhum! O absorvente interno permanece no lugar com a ajuda dos músculos da vagina até que você o retire. Mesmo que a cordinha arrebente, ele permanecerá na vagina. A vagina parece uma rua sem saída. A única comunicação que a vagina tem lá dentro é com a abertura do colo do seu útero, mas ela é bem pequenininha, muito menor que o absorvente interno. Não tem como o absorvente entrar no útero.

6) O que eu faço se a cordinha arrebentar ou eu não encontrar mais a cordinha?

Segundo os testes feitos pelo fabricante, a cordinha não arrebenta, mas se você não a encontrar faça uma pinça com os seus dedos para puxar. Se não der certo, vá ao seu ginecologista. E não se desespere! Às vezes ele pode ter caído quando você foi ao banheiro e fez força para fazer cocô.

6) Posso usar absorvente interno todos os dias da minha menstruação?

Sim. Ele pode ser usado todos os dias em que você estiver menstruada, mas a cada 4 a 8 horas ele deve ser trocado, dependendo da intensidade do seu fluxo menstrual.

7) Como escolher o tamanho adequado para mim?

Existem três tamanhos (mini, médio e super) e o critério para escolher o mais adequado é a intensidade do seu fluxo menstrual e não o tamanho da sua vagina. O ideal é usar o menor tamanho que o seu fluxo precisa. Assim você garante maior conforto, proteção e segurança.

8) Posso usá-lo para dormir?

Sim. Você pode dormir com ele, mas deve respeitar o tempo máximo de uso de 8 horas.

9) Posso fazer xixi com ele?

Sim. A uretra, a vagina e o reto são três aberturas independentes na nossa região íntima. O absorvente interno é colocado na vagina e não interfere quando você utiliza o banheiro para fazer xixi nem cocô.

10) Quem tem DIU pode usar?

Sim. Eles ocupam lugares diferentes. O DIU é colocado pelo ginecologista dentro do útero e o absorvente interno na vagina. Também não há perigo de ao retirar o absorvente trazer junto o DIU ou de puxar a cordinha errada porque a do DIU fica bem mais alta.

11) Posso ter alergia?

A possibilidade de você ser alérgica ao absorvente interno é muito pequena, já que o material utilizado no absorvente é hipoalergênico, mas, sabe como é né, sempre tem umas azaradas!

12) Pode causar infecção?

O absorvente interno pode causar infecção se você utilizar o mesmo por mais de 8 horas. O sangue parado por muito tempo pode servir de alimento para que bactérias cresçam e causem infecção genital. Por isso é muito importante trocá-lo a cada 4 a 8 horas. Se esquecido por vários dias, pode até causar infecção no útero e nas trompas, e, nos casos mais graves, mas felizmente raros, a bactéria pode atingir a corrente sanguínea e causar infecção generalizada.

13) E a tal da Síndrome do Choque Tóxico?

Os absorventes internos não causam a Síndrome do Choque Tóxico, mas eles podem aumentar o risco em mulheres que já tenham as bactérias causadoras. Uma delas é chamada Staphylococcus aureus e normalmente está presente na vagina de algumas mulheres. O crescimento desta bactéria e a produção da toxina causadora da síndrome pode aumentar no período menstrual. A presença de um absorvente interno aumenta o risco disso acontecer, mas não se sabe como. Por isso, mais uma vez eu repito, é muito importante trocar o absorvente interno regularmente e não ficar com o mesmo por mais de 8 horas. Apesar de rara, esta síndrome pode ser muito grave e até matar se não for diagnosticada e tratada rapidamente. Se você estiver menstruada usando absorvente interno e começar a apresentar febre alta (maior que 39ºC), manchas na pele, vômito, diarréia, dor de cabeça, tontura, desmaio, dor muscular e descamação da pele, principalmente nas mãos e nos pés, remova o absorvente interno e procure imediatamente um médico.

É isso aí meninas! Espero ter ajudado a descomplicar. Se você ainda ficou com alguma dúvida, mande mensagem para gente ou converse com seu ginecologista.

Fonte: Manual de instruções do fabricante